5 dias marcantes de corrida

Em um dos treinos em grupo de corrida que fiz esse ano, um rapaz me disse a seguinte frase: “correr é um estado de espírito”. 
Creio que muita gente iniciou na corrida pela mera busca de algum exercício aeróbico para deixar o sedentarismo de lado, até que a coisa foi entrando tão intensamente na pele que depois de um tempo virou estilo de vida. Foi assim com vocês também? rs
Eu me joguei na corrida primeiro porque achava muito legal a energia das provas e também porque me inspirei com os posts da série “Buscando a Medalha” que fiz com a minha amiga Natália Puente (até hoje me emociono ao ler o depoimento dela pós-meia maratona, hahaha). Mas sim, com o decorrer dos treinos, a coisa foi entrando na pele de modo que hoje a corrida faz parte de mim.
Enfim, pensando em toda temática bacanuda que a corrida proporciona, comecei a olhar meus posts no instagram e no blog para buscar treinos e provas que me deixaram bem feliz. Até que tive a ideia de compilar os melhores 5 dias em que corri e que me marcaram com boas lembranças. Vamos lá!
1. Minha primeira prova
Lembro até hoje da ansiedade que fiquei naquela madrugada pré-prova. Não consegui dormir direito, acordei umas 3 horas da manhã e não consegui dormir mais. Eu estava com muito medo de não conseguir finalizar o percurso dos 5k, afinal era minha primeira tentativa em provas de rua. Fiz o percurso todo focada em terminar e terminei. Bem cansada e ofegante. Cruzar a linha de chegada pela primeira vez foi uma experiência única!
6189c-luna
 2. O dia em que corri em grupo
A corrida é taxada de “esporte solitário”, em que você é o seu único amigo e único inimigo. Sim, muitas vezes é de você para você mesmo que a coisa funciona – e eu particularmente gosto bastante de ser um pouco egocêntrica e treinar sozinha -, mas esse primeiro treino com o grupo de corrida da academia me marcou muito.
Primeiro pela quantidade de pessoas unidas por uma única paixão: a corrida; segundo pelo solidarismo prestado pelo Dicler, um senhor médico de quase 60 anos que corre horrores (horrores mesmo, ele é ultramaratonista!) e fez questão de me acompanhar (mesmo caminhando nas subidas). Durante o percurso ele foi me dando conselhos sobre passada, respiração, posicionamento de braços e contou histórias nos mais de 20 anos que ele tem de experiência na corrida. Nesse dia tive contato com o espírito de união que a corrida também é capaz de proporcionar. Puro companheirismo. <3
5babb-img-20141019-wa0021
3. Meus primeiros 10k
Nas férias de janeiro passei alguns dias com a família no litoral norte de São Paulo. Vou àquela praia desde que me conheço por gente e conheço cada pedaço da orla. Eu sempre olhava a praia de Maranduba com uma vontade absurda de colocar um tênis e sair correndo, pelo menos até chegar ao final dela (na marina onde os barcos param), mas não tinha resistência física para isso, rs. Até que depois de alguns treinos ao longo do ano passado eu tive esse prazer.
Corri por onde passei anos da minha infância, revi paisagens muito familiares para mim, mas que naquele contexto eram paisagens mais do que especiais pelo contato ímpar com a natureza que eu tive naquele momento com meus tênis calçados nos pés e correndo.
Aliás, fica uma observação pessoal: aprendi que correr em paisagens naturais é uma das coisas que mais me satisfaz hoje em dia, renova a alma e as energias! <3
85cb8-img_20141228_205907
4. O dia em que corri em silêncio
Recentemente fiz um post aqui no blog sobre o dia em que a música me incomodou e eu – apegadíssima no batidão animador – tirei os fones de ouvido e segui correndo em silêncio. Que sensação diferente e incrível! Pude ouvir melhor minha respiração, coordenar com as passadas e prestar atenção nos sinais que meu corpo dava. O rendimento e o desempenho foram muito melhores e recomendo que tentem fazer isso um dia. 🙂
91ea8-img_20150322_101310
5. O meu primeiro contato com a corrida 
Quando larguei o sedentarismo e virei uma pessoa “fisicamente ativa”, eu comecei treinando musculação e exercícios aeróbicos variados das aulas da academia. Prossegui assim por uns 7 meses. Um belo dia fui correr com uma amiga (a Natália que mencionei ali em cima) numa pista de atletismo e vi que conseguia correr mais do que eu achava que conseguia e aí começou toda a minha história com a corrida, rs.
d950f-18ago-foto
Bom, esses foram os dias de provas e treinos que mais marcaram para mim.
Gostaram?
Me contem quais foram os treinos ou provas que marcaram a vida de vocês!
Um beijo!
Facebook Comments

Leia também