Pokecoffee

Alguém aí ainda não foi impactado pela febre de Pokémon Go?

O jogo foi lançado há menos de uma semana e virou febre! Baixei logo que foi liberado para o Brasil e já achei genial. Amo quando desenvolvedores conseguem colocar em prática essas interações do mundo real com o mundo virtual. 🙂

Aliás, fica a dica para os pokegamers de São Paulo: a Avenida Paulista é uma surra de pokestops e ginásios! Passei por lá no final de semana e voltei cheia de itens. 😉

E por falar em interação de mundos, encontrei o trabalho de um designer que conseguiu unir Pokémon e café. Olhem só:

Print Print Print Print

 

Quem quiser conhecer melhor o projeto do designer Jacob Parr, chama-se “There’s a Capp for that!” – confesso que fiquei maluca com todas as outras referências que ele usou para criar as outras artes! Eu que amo cultura pop, amei tudo! 🙂

Quem aí está jogando Pokémon Go? O que acharam do jogo? Me contem!

 

Acompanhe o blog nas redes sociais:

Facebook | Instagram | Twitter | Snapchat: robertaluglio

Café por aí: Por um Punhado de Dólares

Este final de semana fui conhecer um café todo cheio de personalidade que minha amiga Renata já havia me recomendado fazia um tempo, o Por um Punhado de Dólares.

Localizado na Praça Roosevelt, próximo ao Vale do Anhangabaú no centro velho de São Paulo, o café é aconhegante e os baristas sabem o que estão fazendo. Não tem garçom, comanda, é só pedir o café no balcão e levar para a mesa.

IMG_20160806_163945172-01-01

Existem várias opções no menu de cafés, desde os espressos tradicionais, macchiatos, cappuccinos, irish coffee, até grãos especiais feitos por métodos como french press e coador. Eu particularmente adoro café de coador e gosto do sabor mais suave das torras claras e médias.

Não sou super entendida de café (ainda!), mas vocês sabem que eu aprecio muito a iguaria. Nas minhas “andanças cafeinadas”, aprendi que o sabor intenso do café é devido ao grau da torra do grão (escura, média e clara). Além disso, também aprendi que o café espresso não é o que mais contém cafeína.

A concentração de cafeína no produto final se dá pelo tempo de passagem da água pelo pó – que é bem maior no café coado, que leva em média de 1 a 5 minutos. Um dos critérios para o café ser espresso é a passagem da água em menos de 30 segundos, como já expliquei nesse post, no dia em que fui convidada para um workshop com um barista. 😉

 

Primeiro pedi um Café 2, grão especial de Minas Gerais de torra clara/média, feito pelo método french press e um pedaço de bolo de cenoura com uma ganache de chocolate meio amargo di-vi-na! <3

IMG_20160806_164715099-01

IMG_20160806_164442788-01

Gostei muito do café! É suave, acidez bem baixa (também adoro!) e tem um aftertaste que me lembrou mel e amêndoas. Meu namorado pediu o bolo integral de maçã e também achamos tão maravilhoso quanto o de cenoura – o toque de gengibre da receita é o diferencial. 😉

 

O segundo pedido foi o Café 1, grão de torra escura que o PPD denomina de Fuckoffee, feito pelo método de coador. Esse café é um pouco mais intenso, de torra escura, com acidez bem baixa. Gostei muito também! <3

IMG-20160807-WA0000-02

 

Um outro detalhe que AMEI no PPD foi o fato de serem water friendly! Lá a água filtrada é à vontade, só chegar no balcão e pedir uma garrafa. Lindo isso, né? 😀

IMG_20160806_170220594-01

 

Achamos tudo maravilhoso, saboroso e só tenho uma observação negativa sobre o atendimento.

Depois que terminamos nossos cafés e bolos, fomos pagar, comentei com o rapaz do caixa que tenho um blog sobre café, que gostei muito do café deles, que pretendia escrever sobre o PPD e que gostaria de mandar o link para eles lerem – afinal de contas é o business deles, NÉ? -. O cara prontamente me respondeu: “não faz, não, deixa as pessoas virem por elas mesmas. Já tem muita gente fazendo isso. Nós também não respondemos a fanpage do Facebook, mas manda lá que uma hora alguém vê.”. Achei indelicado da parte do estabelecimento dar um feedback desses para o cliente, sabe? Só me dispus a escrever sobre eles (e positivamente, como vocês leram no post) e nem pedi nada em troca. Acredito muito na troca de gentilezas entre as pessoas. <3

Enfim, apesar do rapaz do caixa, eu ainda voltaria lá pela qualidade do produto e recomendo aos meus leitores adoradores de café que experimentem o café do PPD. 🙂

O café fica na Rua Nestor Pestana, 115 – Consolação. Fica aberto de segunda à sábado, das 10 às 22 horas. 😉

Se forem lá me contem depois o que acharam, tá?

Um beijo e um bom café! c[__]

 

Acompanhe o blog nas redes sociais:

Facebook | Instagram | Twitter | Snapchat: robertaluglio

Domingo com sentido

Hoje é domingo.

Hoje sentei no sofá, peguei meu edredon, peguei meu café, liguei meu Netflix e não fez muito sentido perder minutos (ou talvez algumas horas) do meu domingo ali, sentada, encapotada, vendo mais uns episódios da minha série favorita do momento.

Eu amo escrever e ultimamente tem me faltado inspiração. Hoje, em especial, ela veio.

Às vezes me pego pensando que tenho ideias demais, textos demais na cabeça, leio conteúdo de todo tipo a todo momento e por que raios me falta inspiração para escrever?

Este texto não foi lá dos mais inspirados, mas precisava escrever.

Bom domingo!

2016-07-24-12.17.03-1-01.jpeg.jpg

Canecas para o dia dos namorados 2016

O dia dos namorados está chegando e sempre rola aquela dúvida na hora de comprar um presente legal, útil, criativo, dentro do orçamento, que a pessoa vá gostar, que agrade quem vai comprar, bonito etc, etc, etc. 😀

Como vocês já devem ter percebido (!), eu amo canecas e acho que são objetos super úteis. Dá pra tomar bebida quente, bebida fria, usar de porta-canetas, deixar na mesa do escritório e contribuir para o meio ambiente não gastando os copos descartáveis do bebedouro e por aí vai.

Fiz uma busca pela internet e encontrei algumas canecas interessantes para o dia dos namorados nas lojinhas onlines, as amigas da praticidade! <3

canecas_diadosnamorados

1. Par de canecas Tudo por Amor – O Segredo do Vitório, R$59,90

2. Par de canecas milk and cookies – Niina Secrets Store, R$59,90

3. Caneca CSS do meu HTML – Canecas dos Nerds, R$25,00

4. Par de canecas Ele e Ela – Niina Secrets Store, R$59,90

5. Par de canecas We Are So Good Together – Niina Secrets Store, R$59,90

6. Caneca Amor Idiomas – Canecaria, R$32,00

7. Caneca de inox com mosquetão Linda – Imaginarium, R$29,90

8. Caneca I Love You, I Know – Geek Factory Store, R$35,00

 

Difícil falar qual delas é minha preferida, mas se eu tivesse que escolher uma só seria a número 8. Fã é fã, né? hahahaha #LeiaandHanSoloForever

Espero que tenham gostado e que tenha ajudado você a se inspirar pro presente do mozão!

doug

 

Acompanhe o blog nas redes sociais:

Facebook | Instagram | Twitter | Snapchat: robertaluglio

 

O segredo do café espresso italiano

Hoje o Caneca meio Cheia participou de um evento muito bacana, um workshop sobre cafés da marca italiana Illy em parceria com a Tostex!

O evento rolou na loja da Tostex aqui em São Paulo, no Paraíso. Olhem só que lugar fofo & nostálgico!

IMG_20160217_094040847-01

IMG_20160217_095208

O workshop foi ministrado pelo barista italiano Stefano Giannini. A informação útil do dia – e da vida – foi sobre a receita verdadeira do espresso italiano e acabei descobrindo que aqui no Brasil se faz totalmente diferente, haha. Explico.

IMG_20160217_102151697-01

Na tela:

  • 7,5 gramas de cafeína
  • 9 atmosferas de pressão – na máquina
  • 30 segundos da água passando pelo café
  • 25 a 30 ml de café pronto
  • água na temperatura de 92°C.

A quantidade certa do produto final é de 25 a 30 ml, o que resulta em metade de uma xícara pequena. Em todos os lugares que fui até hoje e pedi um espresso, a quantidade servida era uma xícara cheia, ou seja, de 50 a 60 ml. :O

O barista comentou que essa é uma característica do Brasil e que em alguns países a quantidade até aumenta, como na França, por exemplo, que se serve espresso em xícaras grandes (tipo de cappuccino). Loucura, não?

Uma outra coisa que aprendi, foi o tempo de passagem da água pelo pó de café. Nos dizeres dele: “quando se cozinha macarrão, o tempo de cozimento é feito de acordo com o que está escrito na embalagem, certo? Se o macarrão cozinhar a mais, ou a menos, ficará com um resultado ruim. O mesmo se aplica ao café!” 😉

IMG_20160217_103248459-01

Ao final da apresentação, o Stefano nos mostrou na prática como se faz o legítimo espresso italiano e pudemos degustar. Quando a coisa é bem feita é outro nível, né? 😀

O sabor é bem amargo, concentrado e mais ácido do que o café filtrado. Isso tudo faz parte da característica do espresso – passado rapidamente (30 segundos), feito para ser tomado no balcão, em dois goles e ter retrogosto durante 30 minutos após o consumo.

Ainda, depois da aula sobre espressos, rolou outra demonstração de cappuccinos, com várias latte arts incríveis no leite vaporizado. <3

IMG_20160217_110031144-01

Para uma amante da cafeína, não haveria experiência melhor! Foi super bacana e cheia de informações interessantes! 🙂

Obrigada pelo convite, Illy e Tostex! <3

Espero que tenham gostado! Um beijo! :*

 

Acompanhe o blog nas redes sociais:

Facebook <3 Instagram <3 Twitter <3 Snapchat: robertaluglio

Por um mundo com bons cafés

Uma frase que bomba nas artes de instagram é: “A vida é curta para café ruins.”. Nem preciso dizer que concordo plenamente com isso, né? hahaha

Eu aprendi a tomar café sem açúcar e considero a melhor forma de apreciar a bebida. E pasmem, eu era super formiga e gostava de adoçar beeeem o café, mas aos poucos fui tirando o açúcar e hoje em dia não consigo tomar café adoçado.
Dizem os especialistas que o café amargo é a forma correta de se apreciar a bebida, para que nenhum sabor e aroma passem despercebidos.

Quando o assunto café, eu sempre recorro ao meu amigo barista talentoso Gabriel Aguiar (@aguiargabriell). Para o post de hoje, pedi algumas dicas para ele de como preparar um bom café, daqueles que a gente toma e pensa: “hummmmm… no ponto!”.

 

cafe_breakingbad
  •  Use água filtrada ou, melhor, dê ao café o status que ele merece e utilize água mineral.
  • Prepare somente a quantidade que será consumida na hora.
  • Nunca deixe a água ferver, esquente até os 90 ºC.
  • Existe o pó de café certo para cada tipo de preparação e gosto (fraco, médio e forte).
  • A data de validade impressa na embalagem do café vale apenas enquanto ela se encontra fechada. Depois de aberta, quanto mais rápido for seu consumo, melhor.
  • Guarde o café em recipientes bem fechados e, de preferência, na geladeira.
  • Nunca prepare a bebida ou a coloque na garrafa térmica já adoçada.
  • Para o preparo em filtro de papel ou coador de pano, a medida ideal fica em 5 ou 6 colheres de sopa de pó para 1 litro de água. Mas você deve variar sempre, buscando a proporção que melhor agrade.
Os gatinhos em latte art são a marca registrada do Gabriel e bombam lá no instagram!
latteart

 

E falando em medidas para o café sair no ponto… olhem que genial essa ideia de colher medidora + prendedor de embalagem!
cafe_prendedor

 

Essas foram as dicas cafeinadas de hoje! Bons cafés a todos! <3

Acompanhe o blog nas redes sociais:

Facebook <3 Instagram <3 Twitter <3 Snapchat: robertaluglio

Quitutes de café do Restaurante Venturim

Há alguns dias atrás eu fiz um post para vocês e mostrei cosméticos e uma massa feitos à base de café. 

O pessoal do Restaurante Venturim, responsáveis pela criação da massa de café, viu o post, entrou em contato comigo e muito gentilmente me enviou produtos feitos com café que são produzidos lá no restaurante, para que eu provasse e dissesse a vocês minhas impressões. Nem preciso dizer que gostei de tudo, né? 😀

cafes_venturim

 

Olhem só que graça os quitutes!

biscoitos_cafe

chocolate_cafe

Todos os produtos tem o sabor do café bem harmonizado nas preparações, até minha irmã que não é muito chegada em café provou e gostou muito dos quitutes!

Os cookies integrais, além de saudáveis, são uma delícia e crocantíssimos! As bolachinhas em formato de grão de café eu poderia ter um estoque infinito de tão gostosas. Essas duas opções são ótimas para um lanchinho da tarde. 🙂

O tuffato (biscoitos banhados com chocolate), as gotinhas e os palitos de chocolate, que não são APENAS palitos, mas são recheados com cocada dentro (tipo prestígio)… MELDELS! São divinos! Afinal, quem não curte um chocolatinho? hahahaha. Todos eles eu também teria facilmente um estoque infinito para comer depois do almoço de tão delícia que são! rs

E a grande carta na manga deles é a massa com café.

massa_cafe

Incrível a ideia de usar café em pratos salgados, não? Eu criei uma receita para utilizar essa massa e farei um post separado e detalhado porque ela merece um carinho especial, ok? hahaha

Em breve eu mostro aqui para vocês!

Caso queiram provar essas delicinhas, é só comparecer no local quem estiver por perto (Estrada para Vitória/ES – BR 262, Km 110, São João de Viçosa/ES) ou então entrar em contato com o Venturim pela página do Facebook deles.

Quero agradecer novamente ao pessoal do Venturim, especialmente a Ana, que foi super simpática e atenciosa ao enviar os produtinhos. Eu amei! <3

E vocês, amantes da cafeína, gostaram? 

 

Acompanhe o blog nas redes sociais:

Facebook <3 Instagram <3 Twitter <3 Snapchat: robertaluglio

*este é um publipost.