Moleskine – coleção Star Wars 2016

Ontem fui à Livraria da Vila, vi os Moleskines 2016 já a venda e até postei algumas fotos no Snapchat (user: robertaluglio).

E como vocês bem sabem que eu sou a fanática maluca do Star Wars, quando eu bati o olho nas capas dessas Moleskines eu quase tive um surto de amor no meio da livraria. <3

Elas existem em versão de bolso (pequena) e versão completa (grande); nas imagens, as três primeiras são pequenas e as duas últimas são grandes.

moleskine stormtrooper

moleskine bobafet

moleskine r2

moleskine darth

moleskine c3po

Os Moleskines também existem com folhas sem pauta para desenhar ou com folhas datadas e pautadas tipo agenda, diária ou semanal (planner). Eu ando muito na vibe dos planners, acho que ajuda pra caramba pra quem é blogueiro e tem que planejar os posts pelos dias da semana. 🙂

A única coisa que acho desfavorável em Moleskine é o preço. Eu sinceramente não sei porque custam tão caro, sendo que são meros caderninhos com capas divertidas, sem charme algum nas folhas internas. Tudo em nome da marca, rs.

Pelo que eu pesquisei, as Moleskines da coleção Star Wars 2016 estão em torno de R$179,00 a versão grande e R$119,00 a versão pocket. Salgado, né?

Eu amo caderninhos e sempre acho que preciso de mais um para a minha coleção, papelaria na minha vida é sinônimo de paixão, hahaha.

Aqui está o site oficial da Moleskine para vocês verem todos os modelos disponíveis da coleção. 😉

E vocês, são malucos por papelaria? Ou pelo lado negro da força? 😀

Acompanhe o blog nas redes sociais:

Facebook <3 Instagram <3 Twitter <3 Snapchat: robertaluglio

 

Continue Reading

5 coisas que eu não dou a mínima

Olá, pessoal!

Vi esse post no Maionese, blog da querida Raquel Arellano e adorei a ideia! Acho legal esse tipo de post para vocês conhecerem um pouco mais dos meus gostos esquisitos, afinal, quem não tem? Espero que não me julguem tanto e continuem meus leitores depois desse post, hahaha.

1. Beatles

Eu até ouço, mas jamais consigo entender e muito menos fazer parte da paixão Beatlemaníaca. Acho uma banda ok, que teve lá seu valor histórico, mas não é pra tanto.

f6be3314a9bde4125db38a5543287c94

2. Melissa

Deixando gosto pessoal de lado, vamos falar uma coisa real que ACONTECE com TODA e QUALQUER Melissa: é o sapato mais chulezento que existe no mundo. Sério, é tirar o sapato e cair dura com o chulé + aroma de chiclete peculiar que dominam lindamente o ambiente. Além disso, o pé transpira horrores e sempre dá bolha pelo atrito com o plástico. Não tem como gostar de uma coisa dessas, meninas, I’m sorry.

Agora falando de gosto pessoal:

melissafeia2

3. Novelas

Eu sou a pessoa mais alienada do mundo no quesito novelas. Quase não assisto televisão e só fico sabendo o nome da novela da moda pelo Snapchat, porque incrivelmente as pessoas que sigo são noveleiras e fazem mil segundos de snap para comentar o capítulo, hahaha.

verdadessecretas_divulgacao28

4. McDonalds

É comível numa emergência. E como uma pessoa praticante de hábitos saudáveis, McDonalds, por óbvio, está fora da categoria de comidas que eu procuro na hora da fome. Passo meses/anos sem comer e tô feliz da vida.

ronaldmc

5. Sorvete

“Mas veja bem, é a combinação mais perfeita do mundo gastronômico: gordura + açúcar.”. Com tantos doces mais gostosos, cheios de gordura e açúcar para me fazer feliz, o sorvete definitivamente não é minha escolha, nem nos dias de calor.

E para piorar a situação, fica aqui minha indignação pra grande parte dos restaurantes: por que raios vocês servem TODAS as sobremesas com uma bola de sorvete de creme ao lado?  A sobremesa principal é uma coisa, sorvete é outra. Bolo é uma coisa massuda e cremosa, sorvete é outra gelada e melequenta. Petit gateau é quentinho, cremoso e acalentador de almas, sorvete é frio, dá aflição nos dentes e ainda derrete e meleca todo o prato. Enfim, acho que deu pra entender, né? Por um mundo sem sorvete em tudo quanto é coisa.

E pra piorar mais ainda, lá vai a combinação aritmética que nunca fará sentido: negativo + negativo = MAIS NEGATIVO AINDA.

i-dont-care-how-you-do-it-put-ice-cream-on-the-god-damn-burger-thumb

Essa sou eu e uma pequena parcela das minhas esquisitices. 🙂

Espero que depois desse post vocês continuem sendo meus amigos e me chamando pra comer – exceto se tiver sorvete envolvido. Hahahaha!

Beijo! <3

 

Acompanhe o blog nas redes sociais:

Facebook <3 Instagram <3 Twitter <3 Snapchat: robertaluglio

Continue Reading

[TAG] Minha história em 10 músicas

Não vivo um dia sequer sem ouvir música e sempre que posso tô com os fones nos ouvidos, seja indo para o trabalho, seja durante os treinos de corrida, seja na academia, seja em casa. Música faz parte da minha vida e diz muito sobre mim.
Vi essa tag no blog da Fê Pineda e adorei a ideia de tentar expressar a vida em 10 músicas. Vamos lá?
1. uma música que te lembre um momento bom
“Factory of Faith”, Red Hot Chilli Peppers. O momento bom que essa música representa para mim foi mega especial, foi minha primeira viagem sozinha de avião, para o Rio de Janeiro, ocasião em que me encantei pela cidade maravilhosa – diga-se de passagem -, para ver meu primeiro festival de músicas, o Rock in Rio de 2011. E claro, com uma das minhas bandas favoritas no headline: RHCP! <3
2. uma música que defina sua vida
“Learn to fly”, Foo Fighters. Claro que em se tratando da minha pessoa TINHA QUE TER Foo Fighters aqui, né? Difícil pensar em apenas uma música que defina minha vida, mas essa música em especial tem uma letra linda, foi uma das primeiras músicas que aprendi a tocar no violão, eu vi ao vivo no começo desse ano e é Foo Fighers… *suspiros*.
3. uma música que te faz dançar na balada
“Pumped up Kids”, Foster the People. Não que eu dance em balada, meu povo. Sou travadinha nas atividades dançantes, não gosto de balada, raramente frequento e também não sou muito chegada nos eletrônicos da vida, tá bom assim? hahaha
Quando essa raridade ocorre e frequento alguma balada, é sempre de música indie, alternativa ou rock. E dá-lhe Augusta. Acho que Foster the People super se enquadra nesses parâmetros e me faz feliz nas pixxxtas!
4. uma música tema de algum relacionamento
“I Don’t Love You”, My Chemical Romance. Não, eu não gosto dessa banda e acho inclusive chata. Mas sei-lá-porquê-raios essa música me lembra um relacionamento fiasco que tive. Coisas da vida, né? Inclusive o nome da música é propício para o fiasco que foi – HÁ! 😀
5. uma música que te faz chorar
“La Solitudine”, Laura Pausini. Laura Pausini já tem todo um ar meio deprê, né? Lembro que no final do terceiro colegial eu ouvia essa música e chorava ao pensar que tudo aquilo iria acabar, que um ciclo se encerraria, que todos os amigos se separariam e tudo mais. Adolescência da sofrência. Sem mais.
6. uma música que seria toque do seu celular
“Listen Close”, Maylene and the Sons of Disaster. Porque não existe solo inicial de uma música melhor para se ter num celular tocando. É animado, harmônico e te faz ouvir o celular a quilômetros de distância.
7. uma música que você gostaria de tatuar
“Lost Art of Keeping a Secret”, Queens of the Stone Age. Desde que ouvi essa música percebi que a letra continha frases lindas dignas de ganhar riscos à tinta. Em especial, a frase que mais gosto e que tatuaria seria: “whatever you do, don’t tell anyone”. 😉
8. uma música que te deixa com vontade de ficar com alguém
“Talk Shows on Mute”, Incubus. Incubus é Incubus e entra na mesma categoria de “bandas que vou enterrar comigo no caixão”, assim como os amadíssimos do Foo Fighters. Acho essa música sensual, quente e o título dela me lembra sussurros no ouvido. Hot or not? ^^
9. uma música que você tá viciado agora
“Shake it Off”, Taylor Swift. O motivo é simples: é só abrir a torneira que essa música toca! Ela tem uma batida animadinha e dançante, o que faz qualquer um viciar fácil e sair cantarolando “cause the players gonna play, play, play and the haters gonna hate, hate, hate…” por aí.
Cabe aqui um comentário aleatório? Sim, cabe! Taylor, libere suas músicas para a biblioteca do Spotify! Só falta você, mulher!
10. uma música que faz as pessoas lembrarem de você
Fiz essa pergunta a três amigos que me conhecem bem e tem muita “história musical” comigo.
“February Stars”, Foo Fighters. Quando perguntei ao Flavio eu já sabia a resposta, hahahaha. Essa música foi motivo de uma das nossas inúmeras discórdias na vida e que com certeza marcou nossa história. Gostamos dela até hoje e achamos que faltou no show deles em janeiro. Percebam que Foo Fighters domina as categorias aqui! <3
 
“I hate this part”, Pussycat Dolls. Essa foi outra pergunta que eu sabia a resposta. Eu e Ed nas nossas rodas de violão e cantorias no interior, SEMPRE tocávamos essa música. Foi uma época especial! <3
 
“California”, The Phantom Planet. Por fim, Gabi, a amiga que me conhece por quase metade da minha vida, lembrou da música-tema da nossa série-tema da adolescência: The O.C. Ela apaixonada pelo Ryan e eu pelo Seth. Sdds OC! <3
Enfim, essa sou eu! Dessa vez em um viés não-fitness e musicalmente falando, rs.
Se gostaram, comentem aqui ou respondam a tag nos respectivos blogs, instas ou canais de vocês e me marquem para eu ver.
Um beijo!
Continue Reading