Do chão não passa

Eu sempre chego na última semana do ano achando que foi o ano mais insano da vida, mais emoções à flor da pele impossível. Aí chega o próximo ano e percebo que foi tudo igual: mais intenso, mais caótico, mais insano, com mais emoções à flor da pele… ou seja, dá sempre pra melhorar ou piorar, depende do ponto de vista. Parafraseando minha migs querida do coração, Diana Stivelberg: “eu não consigo deixar de ser otimista.”.

É isto.

Esse ano foi insano, sim. Foi tempestade de verão combinada com vento noroeste.

storm

A vida estava lá seguindo nos conformes quando de repente o clima fechou com nuvem preta no céu e em instantes caiu aquele toró de alagar a viela, paralisar trem da CPTM e pegar todo mundo desprevenido sem guarda-chuva no passeio.

Eu questionei demais o fato de estar ~ficando velha~ mesmo me achando do comitê revolucionário ultrajovem. Inclusive, esse foi um tema recorrente nos meus posts daqui, sorry not sorry. E está sendo o deste post, vejam bem, huehue. 

Tive amigos (aos montes) casando, amigas grávidas, bebês (aos montes!!) nascendo, amigos mudando de emprego, amigos promovidos, amigos viajando o mundo e tudo que passava na minha cabeça era: “que caraglios estou fazendo da minha vida além de ganhar peso e tentar manter a mente sã? Geral tá aí seguindo o baile e eu recomeçando o baile aos 27 anos.”.

A real é: fodaci geral.

A gente vai percebendo que cada um tem seu tempo e a vida acontece para todo mundo.

No fim, acho que tatu do bem ser Peter Pan mesmo, sempre aparecem pessoas incríveis de onde a gente nem imaginava que vinham e que, se cair, do chão não passa.

falldown

Dá uma raladinha, mas passa. Se passa, como passa. <3

Fechando 2017 com a frase de sempre, de todos os meus posts de ano novo porque sou apegadíssima no meu clichê (e fodaci geral): sem olhar para trás, feliz ano novo.

Besos e até 2018.  ❤

 

Me encontre aqui também:

Instagram 

Continue Reading

BEDA flawless // BEDA #31

Acabou Agosto, acabou o BEDA. o/

Quando descobri o BEDA e entendi o desafio, eu duvidei que ia conseguir postar até o final. Juro. Um dos pensamentos mais recorrentes na minha mente maldita era: “ah, tranquilo… se não rolar você para de postar. O blog é seu você faz dele o que quiser”. Mas não. Postei os 31 infinitos dias de agosto.

bolt

Nesses 31 dias, tive muitos aprendizados e recompensas maravilhosas. Tão bom fazer algo que a gente gosta. Olhem só.

1. Entendi e aprendi a usar melhor o SEO 

SEO era um bicho de sete cabeças para mim. Sabia que era importante, via as coisas acontecendo (aka pessoas chegando até meu blog), mas não entendi bem o porquê. Pesquisei sobre títulos, metadados, palavras-chave, organizei as páginas internas do blog, categorias, tags, arrumei uns posts antigos e hoje acho que tô melhorzinha nisso, hehe.

2. Me aventurei mais no PhotoShop

O PhotoShop para mim é um bicho de 78 cabeças, sério. Eu tenho ~noções~ de imagem, mas mexendo em ferramentas beeeem menos complexas, mas também que entregam beeeem menos qualidade do que se feito no PhotoShop, hahaha. O BEDA me fez tirar algumas fotos para divulgar os posts no Instagram, tratei as fotos, fiz montagens para postar aqui, enfim. 🙂

3. Descobri gifs e memes incríveis

Afinal de contas, foi uma experiência incrível para alimentar minha pasta que cultivo com muito amor e carinho.

shampoo

esse gif apareceu em 2 posts então significa que significa

4. Escrevi sobre temas mais sérios, mas também escrevi sobre vários nada

Dos temas “sérios”, coloco aqui dois posts úteis: um foi sobre café moído na hora e outro foi sobre shampoos. Dos vários nada, fiz um post sobre meus dias ué.

5. O post mais visto do BEDA

Foi aquele sobre FoMO – Fear of Missing Out, com tweets antigos do Neymar. A internet é maravilhosa, mas ao mesmo tempo desgraça nossa vida, né? :~

Screen Shot 2017-08-28 at 12.26.11 AM

6. Conheci blogs incríveis

Um dos intuitos em escrever pro BEDA, foi o de conhecer blogs do jeito que eu gosto. A blogueiragem do jeitinho antigo, sabe? Antigamente era tão legal quando os blogs eram queridos diários. Descobri blogueiras incríveis, das quais me tornei leitora assídua. Indico para vocês:

7. Recebi comentários de leitores maravilhosos

Own, vocês! ❤

O BEDA foi uma experiência muito bacana, a Roberta de 15 anos ficou muito feliz em escrever “querido diário” para vocês esse mês. A Roberta de 27 prometo não abandonar esse cantinho que eu tanto gosta por tanto tempo, tá? Ela também disse que vai levar o hábito de postar frequentemente como medalha de honra ao mérito por ter participado desse projeto, eheh.

Obrigada pelo carinho de sempre!

 

Me encontre aqui também:

Facebook | Instagram 

20431177_10155557924597556_19488188861920874_n (1)

Continue Reading

Infográficos do café // BEDA #30

Aloka do café chegou de novo! o/

Gosto demais da bebida, compro grãos especiais (me recuso a falar “gourmet” pois ô palavra viralizada uó), moo (como fala moer na primeira pessoa do singular no presente do indicativo?) a quantidade de grãos que vou consumir na hora, preparo minha dose pela manhã e VRAU! Pronta pra viver!

Tenho uma pasta no Pinterest só com referências sobre café. Quem quiser dar uma olhada, é só clicar aqui.

info1 info2 info3

Fiquei dando uma olhada nesses infográficos e me dei conta de que diminuí o consumo da cafeína naturalmente agora nas férias. O fato de não trabalhar me dá a sensação (meio que inconsciente) de que não preciso estar sempre alerta e posso curtir a vida com mais calma.

Isso poderia acontecer de segunda à sexta, durante 11 meses do ano, né?

Sonho meu.

 

Acompanhe o blog nas redes sociais:

Facebook | Instagram 

20431177_10155557924597556_19488188861920874_n (1)

 

Continue Reading