Minha vida sem alicate // BEDA #10

Hoje é dia 20 e seguimos dedicadíssimos no BEDA! ❤

Decidi que eu pararia de tirar as cutículas em 2012. Tentei por umas 2 semanas, hidratei loucamente e a falta de paciência fez com que eu tirasse tudo e desistisse do processo.

2016. Bateu a preguiça, a falta de paciência para fazer as unhas e a vontade de parar de tirar as cutículas. Comecei a pesquisar na internet, e descobri que:

  • cutículas protegem as unhas, fazendo com que elas não cresçam onduladas
  • dá para trocar de esmalte com mais frequência
  • a gente economiza tempo cuidando das unhas, uma vez que é só dar uma empurradinha e esmaltar.

img_20161102_173913274-01

Todos esses argumentos me conquistaram e eu decidi que era o fim de uma vida tirando cutícula.

Todos os dias antes de dormir, religiosamente, me dedico a besuntar minhas cutículas com a santa pomada Bepantol (um beijo ao criador disso! Mddcéu, como pode ser tão útil?)

Durante o dia, eu hidrato com a cera nutritiva para cutículas da Granado, porque não rola ficar com os dedos melecados de pomada digitando no teclado da firma, né? Deixo minha cera do lado do computador e sempre que lembro passo um pouco. 😉

Depois de 1 mês, eis o resultado:

img_20161010_135730350-01

Por enquanto seguimos firmes e fortes no processo de hidratação, a pele já está inteiriça e o que eu mais quero no momento é que as cutículas diminuam de tamanho.

Update: depois que escrevi o post, resolvi arredondar minhas unhas. Elas quebram MUITO menos. E tá, as unhas não estão aquele exemplo de hidratação hoje, heh.

FullSizeRender

Me encontre nas redes sociais:

Facebook | Instagram 

Facebook Comments
Continue Reading

Morar sozinha por Yaoyao Ma Van As // BEDA #19

Encontrei essa semana as ilustrações da artista Yaoyao Ma Van As (sim, esse é o nome dela) e gostei muito do estilo e da mensagem que ela passa.

A obra dela é muito expressiva, consegue captar momentos que quem mora sozinho sabe que rola diariamente.

Sobre morar sozinho em diversas situações.

morar-sozinho5 morar-sozinho4 morar-sozinho3 morar-sozinho2 morar-sozinho

Fazer vários nada, cozinhar do meu jeito, me largar na cama e passar horas vendo TV me define demais. Só me falta o filhote. :~

As ilustras da Yaoyao estão disponíveis no seu portfólio online e no seu perfil do Instagram.

 

Me encontre nas redes sociais:

Facebook | Instagram 

20431177_10155557924597556_19488188861920874_n (1)

Facebook Comments
Continue Reading

Ajuda a segurar esse FoMO, Neymar // BEDA #17

Neymar com sua genialidade já profetizava em seus tweets em pleno 2010 que em 2017 a internet seria um caos.

neymar3

Tenho evitado o fucking vício de pegar o celular para rolar o feed toda fucking hora para ver fucking vários nada.

A primeira tarefa do dia é pegar o celular para rolar o feed do Instagram e do Facebook. Porque imagina… perdi tudo que rolou durante a madrugada, não posso sair da cama sem antes me atualizar dos posts da galera, sem ver as miga passando as férias plenas & belíssimas na Grécia, sem saber que a outra miga já acordou e já correu seus 8km, sem ver o stories da blogueirinha que recebeu um presskit bapho da Melissa. Ah! Também tenho Twitter. Tenho que checar os memes que rolaram, os trending topics e as treta tudo entre os famosos da gringa. Çocoro.

Entro num vórtex e me atraso 40 minutos para sair de casa. Isso sem contar que sou social media e VIVO com a cara enfiada nas redes sociais o dia inteiro. Então que tal tá dando aquela segurada e tá largando um pouco desse vício? Plmdds, Roberta.

neymar

As pessoas/marcas vivem numa necessidade de ser tudo pra ontem, um senso de urgência absurdo, uma ansiedade louca, as promoções são imperdíveis, todo mundo tem que aproveitar enquanto ainda é tempo porque é por tempo limitado… qual o sentido desse desespero todo? Alguém vai perder algum ente querido se aquele post não for visto naquele segundo?

neymar2

A gente vive dominado pela internet. Os estudiosos já encaram o FoMo (“Fear of Missing Out”, ou seja, “medo de ficar por fora”) como um fenômeno social. Não é doença, é fenômeno, comportamento de toda uma geração.

Tenho cuidado cada vez mais do tempo em que fico na internet. O BEDA inclusive me mostrou muita coisa interessante que me tirou o foco das redes sociais. Por exemplo, vi um post da Isa sobre o Inoreader, um leitor de blogs, prefiro passar meus preciosos minutos lendo blogs/conteúdo pensado e escrito por pessoas de opinião a ficar rolando o feed do Facebook por horas e horas, só lendo merda e gente reclamando da vida publicamente.

Me preocupo um pouco sobre esse comportamento/fenômeno social. Vocês imaginam a FÚRIA da galera daqui pouco um tempo? Salve-se e poupe-se quem puder.

deusehtop

 

Me encontre nas redes sociais:

Facebook | Instagram 

20431177_10155557924597556_19488188861920874_n (1)

Facebook Comments
Continue Reading