Despedida de solteira em clima mexicano

Prosseguindo com a série de casamento/função madrinha, hoje chegou o dia de mostrar a festa de despedida que organizamos para a noiva!

Eu estava super ansiosa para mostrar tudo o que estávamos preparando pelo Snapchat, Instagram etc… mas não foi possível durante a execução das coisas porque a festa era surpresa e a noiva tem todas essas redes sociais, hahaha.

O tema escolhido para a nossa comemoração foi Festa Mexicana e demais elementos que envolvem México, como uma praia cenográfica de Acapulco, retratos da Frida Khalo, figurinos, sombreros, maracas, brincadeiras, comidas & bebidas típicas.

Bom, vamos às fotos para vocês entenderem melhor como tudo isso saiu do plano ideal para o plano material:

mesa principal
A mesa principal, do bolo e mousses + cadeira personalizada para a noiva

 

mesa do bolo
Mesa principal em detalhes: bolo e mousses

 

mousses
Mais detalhes: os mousses de maracujá, limão e uva.

 

buffet
O buffet de comida mexicana, Tchicano Ai Ai Ai, com tacos e burritos de sabores variados no menu

 

festa_nachos
Estação de nachos e molhos

 

festa_mesa4
Usamos e abusamos de DIY na decoração! Garrafas de bebida com flores artificiais e o Chaves <3

 

mesa de bebidas
El Bar e as bebidas típicas: mojito e tequila

 

festa_caveira
Mexicaveira feita por mim e pelo meu namorado, com cartolina, tecidos, lantejoulas, glitter etc <3

 

Como sei que muita gente tem dúvida na hora de montar uma festa temática – como eu tive por diversas vezes na organização dessa festa – vou disponibilizar aqui a lista de fornecedores e locais onde compramos os materiais e serviços:

  • Identidade visual – arte das placas e tags foram feitas pelo designer Flavio Torres
  • Produção das placas e tags – e do Gianecchini (em #tamanhoreal, hahaha) pela Sinalis Visual 
  • Buffet Mexicano Tchicano Ai Ai Ai, chef Ricardo Violacontato do chef no Facebook . Para quem quiser saborear uma comida mexicana de rua delícia, o Tchicano Ai Ai Ai funciona aos sábados na hora do almoço na Praça do Carmo, em Santo André e aos domingos, na Av. Paulista.
  • Bolo – de leite ninho com rosetas de chantininho <3 – feito pela Priscila Pontes bolos e doces finos, Fanpage e Instagram.
  • Bebidas – os destilados foram comprados no Imigrantes Bebidas (São Paulo) e outra parte como cervejas, refrigerantes e água no Supermercado Sonda (SBCampo).
  • Tecidos – os tecidos das toalhas (chita) foram comprados na Casa Fátima, na Rua 25 de Março e os tecidos para a praia cenográfica (TNT) foram comprados numa lojinha na 25 de Março, dentro de uma galeria, que eu não lembro o nome, sorry! rs.
  • Acessórios – sombrero, coqueiro, papel nacarado, maracas, bigodes etc – tudo nas lojinhas mil de fantasia e festas da 25 de março.
  • Descartáveis bacanudos – pratos, copos, potinhos para os mousses, talheres, guardanapos, bexigas. Tudo da loja Camicado, na 25 de Março.

Conclusões sobre as compras para a festa:

  • Sobre o depósito Imigrantes Bebidas: o local é bem famoso para compra de bebidas na Zona Sul de SP, porém os preços de cerveja e refrigerantes estavam mais altos do que em supermercados. Compensou comprar só os destilados (tequila e rum) por lá, pois estes sim estavam mais baratos do que nos demais locais pesquisados.
  • A 25 de Março sempre vale a pena! As opções de materiais de lá são infinitas e os preços também são os melhores da cidade.

Ufa! Deu trabalho, foi tudo feito com muito carinho e no final valeu a pena. Tudo saiu da forma como planejamos e claro, a nossa maior preocupação era a noiva gostar. Ela adorou a festa e todas as convidadas e madrinhas se divertiram horrores. Foram momentos especiais. <3

Obrigada todo mundo que ajudou e participou da festa! Foi demais!

Espero que esse guia ajude você que esteja pensando em organizar uma festa mexicana. Eu recomendo! 😉

 

Acompanhe o blog nas redes sociais:

Facebook <3 Instagram <3 Twitter <3 Snapchat: robertaluglio

Continue Reading

A Feira do Vestido de Festa vale a pena?

Este é mais um post da série que estou fazendo aqui no blog sobre casamento, especialmente sobre madrinhas, já que serei madrinha de casamento em fevereiro. 

Uma das missões de ser madrinha é achar um vestido bacana, que faça jus à condição de madrinha, não é mesmo?. Inclusive, já fiz um post falando sobre modelos e cores padronizadas e contei por lá que o casal que apadrinharei não estipulou uma cor única para as madrinhas.

Bom, diante desse contexto, comecei a procurar o tal do vestido bacana para o dia do casamento, que será em fevereiro. Sei que estou um pouco adiantada, mas achei melhor decidir o vestido este ano ainda, porque eu não sabia quanto tempo eu demoraria para achar um vestido com custo benefício ok… planejamento é tudo, né? hahaha

Comecei a busca indo em lojas de aluguel de roupas de festa na região do ABC (onde eu moro) e vi de tudo… cores, cortes, tecidos, rendas, pedras, decotes etc. Dos vestidos que gostei, o aluguel ficava entre R$200 e R$700.

De tudo que experimentei, a cor amarelo canário foi a que mais me agradou e o “corte” foi o de saia godê/evasé – desculpem se este termo não é o correto, não manjo NADA de corte e costura e em cada lugar chamavam esta saia de um jeito diferente. É marcada na cintura, que desce mais aberta. 😀

vestidoamarelo_referência

Estas foram as referências de cor x modelo que pesquisei na internet. Fonte: Instagram das marcas. 

A partir do valor do aluguel que as lojas ofereceram, decidi pesquisar melhor e ver se COMPRAR o vestido não valia mais a pena, pelo fato de poder ter o vestido e ser usado em outra ocasião, emprestar, alugar etc.

Sendo assim, fui um dia até a Feira do Vestido de Festa, que fica no centro de São Paulo e também em lojas de moda festa na Rua José Paulino, paraíso famoso das confecções e roupas mais em conta.

A Feira do Vestido de Festa fica na Rua Júlio Conceição, uma travessa da José Paulino, bem próxima das lojas de moda festa. Minha dica para quem está nessa busca por vestido de festa é: vale a pena separar um dia e ir tanto na Feira, quanto nas lojas de rua. 😉

 

Vamos aos aprendizados adquiridos neste passeio:

  1. O modelo sereia é o que mais está bombando nas paradas de sucesso. 

Se você tem um corpão digno de usar um vestido sereia, vá em frente que as opções são quase infinitas. Mas, se você procura outro tipo de corte, vá preparada para procurar seu vestido perfeito com afinco, rs.

vestido_sereia

 

2. Não achei a Feira do Vestido de Festa tão vantajosa assim. 

A Feira é bem famosa e referência no quesito “comprar vestido de festa”. Ela é enoooorme e tem diversas opções de vestido, para todos os gostos e bol$oS.

Ela é dividida em 5 lojas: uma de vestidos curtos, uma de outlet e três para vestidos longos; as três lojas de longos são divididas por valores, sendo a primeira loja com vestidos de valor mínimo de R$1000, a segunda com valor mínimo de R$700 e a terceira com valor mínimo de R$300. É claro que os vestidos mais lindos, com tecidos megalomaníacos e pedrarias de brilhar os olhos são os mais caros, rs.

feira do vestido

Fonte: google street view. 

Ainda com a ideia do amarelo canário, achei este vestido LINDO, mas pelo valor de R$600 e poucos reais, na loja que o valor mínimo era R$300. Um pouco além do que meu orçamento permitia, infelizmente. :/

IMG_20151218_102609327

Os vestidos na faixa de R$300 não me agradaram nem um pouco e os modelos que gostei, achei o preço salgado. Ou seja, #partiulojasderua!

Vantagem da Feira do Vestido de Festa: o estacionamento é gratuito. 😀

 

2. Achei as lojas da Rua José Paulino mais baratas e com melhor flexibilidade para negociar valores

Existem vááárias lojas de moda festa na José Paulino, porém muitas delas só vendem atacado.

A dica para procurar vestidos nestas lojas: logo que entrar, perguntar se vendem VAREJO. De nada vale achar o vestido dos sonhos e na hora de pagar ver que não vendem só aquela peça, né? 🙂

Ah, e também vale dizer que algumas lojas não aceitam cartão de crédito… ou só aceitam débito, ou só cheque ou dinheiro. Vá preparada para lidar com essas adversidades, hahaha.

Os preços nas lojas de rua variavam de R$200 a R$600, sendo a grande maioria na faixa de R$300-400, de cores e modelos diversos. Bem mais em conta que a Feira do Vestido de Festa.

vestidos_festa_jose_paulino

Alguns modelos e cores que vi nas lojas de rua

Por fim, depois de tanto andar, procurar, pesquisar e avaliar: ACHEI O TAL VESTIDO BACANA! E mudei totalmente a referência que eu tinha em mente, tanto quanto a cor (amarelo canário), como o modelo (com decote V e mini mangas). Na hora é tanto modelo e cor que a gente fica perdida e, avaliando o custo benefício, este foi o escolhido:

IMG-20151218-WA0015

Não vou postar foto dele inteiro e no corpo, deixo essa foto para o dia do casamento, hahaha.

A cor dele é azul tiffany escuro – segundo a tabela de cores da confecção. Falando em azul tiffany, ô cor que está na moda! A maioria das lojas estão com vestidos deste tom nas vitrines e as vendedoras dizem que sai muito.

O preço dele era R$300 e pagando à vista rolou um desconto, saindo R$285.

A loja que comprei chama-se Lala Cruz Vestidos de Festa Rua José Paulino, 585, 1º andar. A loja não fica exatamente na rua, com as portas abertas na calçada. Fica num prédio, subindo uma escadinha até o 1º andar. 😉

As moças que me atenderam foram super simpáticas e pacientes, me ajudaram a provar um monte de vestidos, hahaha.

 

Conclusão sobre a aventura do vestido de madrinha

Achei que valeu a pena procurar bastante e ter pago este valor, pois os alugueis em lojas populares estavam nesta faixa. Agora eu tenho um vestido de festa para chamar de meu e usá-lo em outras ocasiões. <3

Quem procura vestido de festa para comprar, acho que a ida à José Paulino é bem válida. 🙂

 

Espero que este post ajude alguém que está na saga pelo vestido perfeito, seja de madrinha, debutante, formanda, convidada etc.

Um beijo!

Acompanhe o blog nas redes sociais:

Facebook <3 Instagram <3 Twitter <3 Snapchat: robertaluglio

Continue Reading

Madrinhas uniformizadas

Bom, como já falei neste post, eu serei madrinha de casamento e ultimamente ando pesquisando vários vestidos, makes, penteados, acessórios e afins para escolher bem o meu look.

Nessa pesquisa intensa sobre ser madrinha, descobri algumas coisas que achei interessante compartilhar com vocês. 🙂

De onde veio a moda de todas as madrinhas se vestirem da mesma cor? 

tempero

Dos EUA! Lá, o formato da cerimônia é um pouco diferente da nossa aqui do Brasil. Elas são mais simples, acontecem geralmente durante o dia, às vezes no campo e não rola aquela festança de se esbaldar noite adentro como acontece na nossa tradição.

E sobre os vestidos das madrinhas serem padronizados, o que acontece lá é que a noiva se encarrega de escolher e de arcar com os gastos dos vestidos às madrinhas.

No casamento que eu participarei como madrinha, os noivos não impuseram nenhuma padronagem de cor, as madrinhas estão livres para escolherem os vestidos, eles só restringiram o preto e o vermelho porque né… Não pega bem madrinha dark-vamp-gótica-nada suave no altar.

As madrinhas precisam vestir cores que tenham a ver com as cores da decoração do casamento?

Não! As madrinhas não são ornamentos da festa, são apenas pessoas especiais para os noivos. <3

O vestido da madrinha precisa combinar com a gravata do padrinho?

Não! Tanto a madrinha, como o padrinho, devem estar elegantes na medida, de acordo com o dress code da cerimônia, escolhido pelos noivos.

Nesse casamento que irei, os noivos já escolheram o modelo dos ternos e das gravatas dos padrinhos, por exemplo. Eles optaram por padronizar as vestes dos homens e deixaram as mulheres livres para escolher os vestidos.

Combinar não significa ser igual

Caso os noivos optem por padronizar as madrinhas, existem N formas disso acontecer. Seja pela cor idêntica, pela mesma paleta de cores, pelo modelo do vestido, pelos tecidos, como por exemplo nestas fotos:

pastel
Todas elas em tons pasteis, sem brilho, com a saia bem fluida, mas um vestido diferente do outro. Também como detalhe em comum, o mini bouquet.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vestidos-de-madrinha-de-casamento-iguais-cor-rosa
Nesse caso, tanto a cor, como o modelo, foram iguais para todas as meninas.

 

 

 

 

 

 

 

Vestidos-de-madrinha-de-casamento-da-mesma-cor-verde
Já nesse outro, a paleta de cores foi a mesma – verde, mas cada madrinha optou pelo tom e pelo modelo do vestido.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

vestidos-das-madrinhas-cores-a-evitar-fluorescente
Padronagem igual em tons cítricos (tem gosto pra tudo, né? hahahahaha)

 

 

 

 

 

 

 

 

madrinhas-marrom-e-nude
A combinação que mais gostei: cada uma com uma peça diferente, com tons diferentes, respeitando a mesma paleta de cores.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eu, particularmente, acho bem mais interessante buscar algum elemento comum entre as madrinhas, deixando com que cada uma opte pelo corte ideal de vestido, por tecidos que tenham caimento legal de acordo com o corpo dela e por aí vai. Uma dica para a escolha de cores, é usar a teoria das cores e escolher cores análogas ou complementares (opostas), como neste círculo aqui.

Mulher é mulher e só quem é sabe a complexidade disso, hahaha. Cada uma tem suas neuras, inseguranças, biotipos diferentes, gostos por cores diferentes etc. Num dia especial como o casamento de grandes amigos, é muito confortável estar confortável, né? rs *vocês entenderam*.

Eu, por exemplo, não gostaria de usar vestido frente única ou de um ombro só, são dois cortes que não caem bem em mim porque tenho ombros largos.

Enfim, achei o assunto interessante para falar aqui e busquei algumas imagens para ilustrar o assunto, espero muito que ajude alguma noiva ou madrinha por aí!

Um beijo! <3

Continue Reading